segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

MÃE DESMAIA E É AMPARADA EM ENTERRO DO FILHO; SÓCIO DA BOATE É O 4º PRESO

Reações: 
Dona Nilda desmaiou ao ver corpo do filho sendo enterrado em Santa Maria (Foto: Roberta Lemes/G1)


   A mãe de uma das 231 vítimas do incêndio que atingiu a boate Kiss durante uma festa universitária no domingo (28) desmaiou durante o enterro do filho nesta segunda-feira (28) no Cemitério Santa Rita de Cássia em Santa Maria, no Rio Grande do Sul.
   Nilda dos Santos Machado teve de ser amparada por amigos e familiares. Ela foi colocada em uma cadeira e se recuperou depois de alguns minutos. O filho, Carlos Alexandre dos Santos Machado, tinha 26 anos e era formado em administração de empresas.
   Dezenas de sepultamentos já ocorreram nos cemitérios desde o início da manhã em Santa Maria.

Sócio de boate que pegou fogo se entrega à polícia em Santa Maria

Mauro Hofmann, um dos sócios da boate que pegou fogo em Santa Maria, se apresenta à polícia  (Foto: Emerson Souza/Agência RBS)  Mauro Hoffmann, sócio da boate Kiss, onde um incêndio deixou 231 mortos na madrugada do domingo em Santa Maria, se apresentou à polícia na tarde desta segunda-feira (28).
Segundo o chefe de polícia, delegado Ranolfo Vieira Júnior, Hoffmann presta depoimento sobre o incêndio na Delegacia Regional de Santa Maria.
   Pela manhã, a polícia também prendeu o dono da boate, Elissandro Calegaro Spohr, e dois integrantes da banda Gurizada Fandangueira, que fazia um show pirotécnico que teria dado início ao incêndio, segundo informações do delegado Sandro Meinerz, responsável pelo caso.
   Todos tiveram as prisões temporárias de cinco dias decretadas na madrugada desta segunda pelo juiz Regis Adil Bertolin.
   Spohr, conhecido como Kiko, está um hospital de Cruz Alta sob custódia, em estado regular por ter inalado fumaça e deve seguir internado por dois dias. Depois, será encaminhado para Santa Maria. O vocalista e um responsável pela segurança do palco da banda foram detidos na cidade de Mata.
   Na manhã desta segunda, outros dois integrantes da banda falaram sobre a tragédia. "Da minha parte, eu parei de tocar", disse o guitarrista Rodrigo Lemos Martins, de 32 anos.
Via: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário