domingo, 27 de janeiro de 2013

DONO DA BOATE KISS EM SANTA MARIA SE APRESENTOU POR MEDO DE SER LINCHADO

Reações: 
  A Polícia Civil de Santa Maria confirmou na tarde deste domingo que um dos donos da boate Kiss, onde um incêndio matou pelo menos 232 pessoas durante a madrugada, se apresentou na delegacia. Segundo o delegado regional de polícia, Marcelo Arigony, o proprietário do estabelecimento estava com medo de ser linchado.
  "Ele me ligou e combinou que se apresentaria agora à tarde. Ele foi ao plantão da Polícia Civil durante a madrugada, pois estava com medo de ser linchado, foi liberado e seguiu para casa", disse Arigony.
  De acordo com o delegado, a prioridade da polícia neste momento é identificar os corpos e liberá-los para os familiares. As causas do incêndio e possíveis responsáveis serão apuradas mais tarde.
  Arigony também informou que peritos já fotografaram os corpos e recolheram impressões digitais. Segundo ele, a Polícia Civil trabalha com o número de "cerca de 220 vítimas", pois muitas pessoas podem ter morrido em hospitais da região após serem socorridas.
Incêndio em casa noturna
  Um incêndio de grandes proporções deixou ao menos 232 mortos na madrugada deste domingo em Santa Maria (RS). O incidente, que começou por volta das 2h30, ocorreu na Boate Kiss, na rua dos Andradas, no centro da cidade. O Corpo de Bombeiros acredita que o fogo iniciou com um sinalizador lançado por um integrante da banda que fazia show na festa universitária.
  Segundo um segurança que trabalhava no local, muitas pessoas foram pisoteadas. "Na hora que o fogo começou foi um desespero para tentar sair pela única porta de entrada e saída da boate e muita gente foi pisoteada. Todos quiseram sair ao mesmo tempo e muita gente morreu tentando sair", contou. O local foi interditado e os corpos foram levados ao Centro Desportivo Municipal, onde centenas de pessoas se reuniam em busca de informações.
  A prefeitura da cidade decretou luto oficial de 30 dias e anunciou a contratação imediata de psicólogos e psiquiatras para acompanhar as famílias das vítimas. A presidente Dilma Rousseff interrompeu viagem oficial que fazia ao Chile para seguir a Santa Maria.
Fonte: Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário