sábado, 2 de março de 2013

NOVE MUNICÍPIOS REALIZAM NOVAS ELEIÇÕES NESTE DOMINGO (3)

Reações: 
   Eleitores em quatro estados voltam às urnas para escolher prefeitos. Municípios são governados temporariamente por presidente da Câmara.
   Eleitores de nove municípios voltam às urnas neste domingo (3) para escolher seus prefeitos, informou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). As eleições anteriores foram anuladas porque os candidatos que concorreram em 2012 tiveram o registro de candidatura rejeitado. Entre os motivos está a Lei da Ficha Limpa
   As cidades estão em quatro estados: Eugênio de Castro (RS) e Novo Hamburgo (RS); Sidrolândia (MS) e Bonito (MS); Camamu (BA); Balneário Rincão (SC), Campo Erê (SC), Criciúma (SC) e Tangará (SC).
As novas eleições acontecem das 8h às 17h, no horário local de cada cidade. Para votar, é necessário apresentar documento de identidade com foto. O título de eleitor serve para localizar de forma mais rápida a seção eleitoral.
   Segundo o TSE, os candidatos vencedores nas últimas eleições, mesmo tendo obtido mais de 50% dos votos válidos, não podem ser diplomados e empossados porque o registro de candidatura foi negado depois do dia da eleição.
   Os municípios estão sendo governados interinamente pelos presidentes das Câmaras de vereadores.
Do G1, em São Paulo
Comentários
1 Comentários

1 Comentários:

  1. Em Saquarema-RJ aconteceu um fato muito estranho. Antes das eleições de 2012 era só andar pelas ruas e perguntar em quem o eleitor iria votar que a resposta era unânime: Pedro Ricardo, candidato da oposição. Pois bem, o rapaz perdeu em todas, eu disse todas as 173 urnas da cidade. Perdeu e perdeu de muito. O mais estranho é que hoje, dois meses após as eleições, você vai às ruas e os eleitores continuam unânimes em dizer que votaram em Pedro Ricardo. Seria muito mais cômodo para o eleitor dizer que votou na candidata vitoriosa. Mas não, o eleitor bate o pé afirmando que votou no outro. Curiosamente, é difícil encontrar alguém que confirme que votou na candidata vencedora, que coincidentemente é a esposa do deputado estadual Paulo Melo, presidente da ALERJ. Existem vários relatos da internet e inclusive vídeos no YOUTUBE atestando a vulnerabilidade das urnas eleitorais. Está lá pra quem quiser assistir. Esse triunvirato: Sérgio Cabral, Luiz Zveiter e Paulo Melo atenta contra a democracia. Todos os poderes encontram-se de um lado só da balança, prejudicando a alternância do poder, principal filosofia democrática. O fato é que não adianta espernear, pois o TSE, por mais que existam evidências que comprovem, jamais irá admitir fraudes em suas 'caixas pretas'. O ideal seria que a urna eletrônica emitisse, também, um cupom onde mostrasse em quem o eleitor votou. E que esse cupom fosse colocado numa urna tradicional ao lado dos mesários, para fins de comprovação posterior. Uma coisa é certa: nenhum outro país no mundo, depois de examinar, quis comprar nosso ‘avançadíssimo, rápido e moderno' método de escrutínio, nem o Paraguai.

    ResponderExcluir