quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

JOVEM ‘ENTERRADA’ POR EX-MARIDO É ACHADA VIVA EM PACOTI

Reações: 

   Apenas os pés da jovem Magda Maria de Inácio, 19, estavam do lado de fora da cova rasa onde ela havia sido enterrada, depois de ser estuprada e espancada. A irmã dela conseguiu encontrá-la ainda com vida embaixo de arbustos e folhas de bananeiras, na manhã do último dia 22, no Município de Pacoti (a 95Km de Fortaleza).
   Até a tarde de ontem, Magda Maria permanecia internada no Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro) se recuperando das lesões.
   De acordo com a Polícia, a vítima foi localizada pela irmã, no Sítio Rolador, com marcas de agressão, os olhos inchados e as vestimentas rasgadas. Magda Maria sofreu traumatismo craniano, foi estuprada, jogada em uma cova rasa, e coberta com palhas e troncos de bananeira.
   Familiares informaram à Polícia, que Magda havia saído de casa para lavar roupas em uma cacimba situada em uma propriedade rural, e estava demorando para retornar. Preocupada, a irmã, Agda de Inácio, decidiu então procurá-la. "Quando cheguei ao local, vi que tinha muito sangue e o balde que ela usava estava quebrado. Pedi ajuda aos vizinhos e a encontramos nas proximidades, toda enterrada. Só conseguimos identificar o corpo porque os pés dela estavam pra fora do buraco", revelou Agda, em depoimento à Polícia.
   A jovem foi levada pelos moradores ao Hospital de Pacoti e, em seguida, encaminhada para a Unidade de Saúde de Aracoiaba. Devido à gravidade dos ferimentos, a vítima foi transferida para o IJF-Centro, em Fortaleza. Na emergência, permaneceu inconsciente por dois dias. Ao apresentar melhoras, a garota informou aos parentes que o autor do crime teria sido seu ex-companheiro, conhecido na cidade apenas como Fabiano.

O suspeito
   Familiares da vítima relataram à Polícia que Fabiano viveu com Magda durante um ano mas, após saber da gravidez da namorada, ele a teria abandonado. Após constantes brigas e discussão, o casal decidiu se separar.
   A tia de Magda, identificada apenas como Fátima, informou na Delegacia que a sobrinha sempre pedia ajuda financeira, mas a família paterna só contribuía com R$100,00 para as despesas da criança. O rapaz é do bairro Pirambu, em Fortaleza, e há pouco tempo residia em Pacoti.
Fonte: DN

Nenhum comentário:

Postar um comentário