sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

CHUVAS NÃO MUDAM SITUAÇÕES NOS RESERVATÓRIOS DA REGIÃO NORTE

Reações: 
   Apesar de tímidas diante da grande demanda, as precipitações da última semana – a mais chuvosa desde o início da quadra invernosa deste ano – “lavaram a alma” e deram nova injeção de esperança para quem vive nas regiões do Ceará mais castigadas pela seca. Nos últimos dias, O POVO percorreu três dos vinte reservatórios d’água em pior situação no Estado e ouviu os relatos de quem convive com o terror da estiagem. Mesmo com as chuvas e o otimismo dos sertanejos, a situação continua complicada: com menos de 10% da capacidade, a água desses açudes é barrenta, malcheirosa e imprópria para o consumo. “A água do açude a gente usa para tomar banho e lavar a casa, no máximo. Para beber, tem que buscar em algum distrito próximo. Água para cozinhar que é o mais difícil, porque tem que ir para outra cidade  comprar”, conta a aposentada Sebastiana Araújo. Ela mora próximo ao açude Patos – que no dia 15 deste mês registrava 8,43% de capacidade –, em Sobral, na região Norte.
   Sem ter como usar o líquido barrento que sai da encanação, dona Sebastiana exibe orgulhosa uma série de “mecanismos” que bolou para coletar a água cristalina das chuvas. Entre eles, canos e redes instalados para escorrer a água em baldes espalhados pela casa – que são engarrafados pela família. “A gente se vira, né, mas tem fé que a chuva continue e ajude a gente”, afirma.
   Em Irauçuba, também na região Norte, o açude Jerimum enfrenta situação ainda mais grave: operava com 6,9% no balaço do último dia 15. Contratado pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) para atualizar a situação do reservatório, o agricultor Rufino Eufrázio Sousa afirma que, mesmo com as chuvas dos últimos dias, a situação do Jerimum não melhorou muito. “A chuva que teve ainda não mexeu muito o nível da água não, porque a terra ainda tá muito seca”, explica. Mesmo com a dificuldade, ele relembra tempos mais duros e se diz esperançoso com a quadra chuvosa deste ano. “Do jeito que tava, ninguém aguentava mais. Perdemos gado, bode, ovelha, tudo”, diz.

O quê

ENTENDA A NOTÍCIA


Em boletim divulgado no dia 15, a Cogerh informou que 70 reservatórios estão com menos de 30% de seu total. Segundo o órgão, eles podem atingir até setembro o “volume morto”, quando a água fica inaproveitável. 

Fonte: O Povo Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário