sexta-feira, 13 de abril de 2012

GREVE RADICAL: PROFESSORES DE CRATEÚS QUEIMAM SEUS DIPLOMAS EM PRAÇA PÚBLICA

Reações: 
Foto copiada do Facebook de Edilson Martins
   O ato de queimar documentos em praça pública foi muito comum na Idade Média, na época do Index, a Igreja, toda poderosa e dona do mundo, praticava tais atitudes contra livros que tinham ideias, que no entendimento do Vaticano, atentavam contra doutrina cristã. MAS OS PROFESSORES DE CRATEÚS, EM JUSTA GREVE, TENDO A CONSTITUIÇÃO DO SEU LADO, QUE NEM SEMPRE É O LADO DEFENDIDO PELA JUSTIÇA, resolveram, em PROTESTO, queimar seus próprios diplomas de graduação e especialização. QUAL A LEITURA DO ATO?
RESPOSTA: Que o diploma não vale nada, pois em Crateús se premia a ignorância! De nada vale formação e diploma para carreira, que é para trás! NO PRESENTE! E para o futuro: QUE NÃO VALE A PENA INVESTIR EM FORMAÇÃO, DESESTIMULANDO OS PROFESSORES A ESTUDAREM! O efeito dessa desvalorização: PERDA DA QUALIDADE DA EDUCAÇÃO E SUCATEAMENTO A MÉDIO E LONGO PRAZO DA POLÍTICA EDUCACIONAL DO MUNICÍPIO DE CRATEÚS, QUE SERÁ CONDENADO ÁS TREVAS!
  E tudo num município administrado pelo PCdoB, mesmo partido que outrora fez história, dando início à guerrilha do Araguaia. SERÁ QUE QUERIAM FAZER UMA REVOLUÇÃO PARA ADMINISTRAR O BRASIL DESSA FORMA QUE CRATEÚS É ADMINISTRADA??? PARA DESVALORIZAR A EDUCAÇÃO DESSA MANEIRA??? Se foi, pobres mártires que morreram e desapareceram para parir um partido, que em Crateús, trata os professores como bandidos e a educação como inimigos nº 01: VIOLANDO O PISO - ASSASSINANDO A CARREIRA - NEGANDO 1/3 PARA ATIVIDADE EXTRACLASSE!
  O ato dos professores de Crateús não é um ato isolado. É UM RESUMO DE TODO O DESESPERO DOS PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO DO CEARÁ. Atualmente 03 municípios empunham, em greve, de forma radical e exemplar, as bandeiras que deveriam ser capitaneadas pelos grandes sindicatos do Estado do Ceará:
1) TRAIRI
2) TABULEIRO DO NORTE e
3) CRATEÚS
   E segundo informações da FETAMCE,  há mais 07 municípios em greve. Os grandes sindicatos do Estado do Ceará restaram desmoralizados e fracassados em 2012, vítimas das suas engrenagens internas de hesitação e perda de identidade. Os professores de Crateús queimam os diplomas num ato de verdadeiro desespero. POIS É PÚBLICO E NOTÓRIO, que se em 2009, a fraude foi contra implementação do piso; em 2010, a fraude consistiu em adoção do piso do MEC, também violador da Lei do Piso; em 2011, os municípios, à força consolidam o falso entendimento junto ao Legislativo que o  Piso do MEC é o verdadeiro piso e começam o ataque aos planos de carreira sequer implementados; para finalmente em 2012, TENTAREM DE VEZ ASSASSINAR, não é acabar não! É ASSASSINAR MESMO O DIREITO À QUALIDADE DA EDUCAÇÃO E APUNHALAR NO CORAÇÃO A CARREIRA DOS PROFESSORES DE CRATEÚS E DO RESTANTE DO CEARÁ, UM DOS PILARES DA LEI DO PISO. Crateús experimentou o mesmo atentado em 2009 á carreira dos profissionais, que volta elevado ao quadrado em 2012. REGIÃO DE CRATEÚS: Em Monsenhor Tabosa existe um grande ataque à carreira e a pior proposta até agora apresentada em todo o Ceará; em Tamboril, total desrespeito à totalidade de 1/3 para atividade extraclasse, em Ipaporanga, o prefeito foi denunciado à PROCAP e ao MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL para investigar a aplicação das verbas do FUNDEB....
  POR ISSO QUE A GREVE, CERTAMENTE SERÁ ELEVADA AO QUADRADO PELOS PROFESSORES DE CRATEÚS, tendo desdobramento regionalizado. Até porque em ano eleitoral  a greve deve também ter conotação de evitar que governantes como os atuais continuem ou voltem ao poder: POIS TRAÍRAM A EDUCAÇÃO, TRAÍRAM A LEI DO PISO, TRAÍRAM A SOCIEDADE DE CRATEÚS, TRAÍRAM A CONSTITUIÇÃO FEDERAL, TRAÍRAM A LEI DO PISO, TRAÍRAM... !!! Judas Iscariotes, perante tanta traição e traidores de governantes à política educacional é mero estagiário em trair! Bom lembrar o que diz a Constituição, também rasgada pela maioria dos vereadores do Ceará, Poder Legislativo a la Judas, e muitas vezes não protegida pelo próprio Poder Judiciário, que deveria ser seu guardião. Sobre a greve diz a Constituição:
Art. 9º É assegurado o direito de greve, competindo aos trabalhadores decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os interesses que devam por meio dele defender.
Logo, cabe aos trabalhadores, segundo a Constituição Federal:
1) Decidir Quando entrar em greve;
2) Decidir Quando acabar a greve e 
3) Utilizar a greve para qualquer interesse que julgue cabível.
   Assim, os professores de Crateús, escaldados pela última greve, CONSCIENTES DE QUE A LUTA É SÓ PARA MANTER O DIREITO COMO SE ENCONTRA E PARA IMPLEMENTAR O QUE ESTÁ SENDO VIOLADO, portanto, não havendo novas conquistas, isto é, LUTA-SE PARA PRESERVAR O QUE JÁ SE TEM, POIS É RUIM, PARA EVITAR QUE PIOR SE FIQUE! Tudo dentro de um contexto de ano eleitoral, o que potencializa seu poder de luta, que só pode, só deve ter um deslinde: A VITÓRIA! VITÓRIA PELO JUSTO PISO! VITÓRIA PELA MANUTENÇÃO DA CARREIRA! VITÓRIA PELA CORRETA APLICAÇÃO DO FUNDEB! VITÓRIA PELA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE!


Informações: Blog do Valdecy Alves
Comentários
1 Comentários

1 Comentários:

  1. Nossa total solidariedade e admiração aos educadores de Crateús. Tenho a felicidade de conhecê-l@s e saber do elevado nível de consciência daquel@s que militam no Sindicato de Professores que dirigente no quilate do Professor Edilson e Paulo Gionvani. Parabéns pela cabeça erguida, parabéns pela luta. A luta conscientiza e transforma.
    Boa aula para que quer aprender o que é cidadania.

    Moésio Mota

    ResponderExcluir