sexta-feira, 6 de julho de 2012

MEDO TOMA CONTA DE 85% DA POPULAÇÃO DA REGIÃO SUDESTE, REVELA PESQUISA

Reações: 
  O medo toma conta de 85,4% da população quando o assunto é violência. O índice representa a quantidade de moradores da região Sudeste que se sentem ameaçados com a possibilidade de sofrer um assalto, crime que mais gera insegurança, conforme o Sistema de Indicadores de Percepção Social (Sips), divulgado ontem pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).
   Dentro desse percentual, 59,4% disseram ter "muito medo" de sofrer roubo à mão armada. A pesquisa ouviu 3.775 pessoas em 212 cidades brasileiras.
   O assassinato também amedronta 84,2% dos entrevistados do Sudeste. Entre eles, 60,9% alegaram sentir "muito medo" de ser vítima de um homicídio, enquanto 23,3% manifestaram "pouco medo". Apenas 15,4% são indiferentes a esse tipo de crime.
   Em Minas, o resultado da pesquisa se justifica pelo alto índice de violência no Estado, já que só o número de homicídios subiu 16,3% de 2010 para 2011. "O medo é reflexo do alto índice de violência", afirmou Luís Flávio Sapori, coordenador do Centro de Pesquisa em Segurança Pública da PUC Minas.
   A sensação de insegurança continua elevada quando o assunto é arrombamento de casa. O estudo mostra que 85,2% da população do Sudeste sente receio de ter a residência invadida, sendo que a maioria (56,8%) demonstra "muito medo" disso acontecer.
   Outros 79,1% se sentem ameaçados com a possibilidade de uma agressão física na rua, único crime, inclusive, que apresentou aumento no índice de medo no Brasil, passando 48,7% em 2010 para 54,5% em 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário